Enquete para Prefeito

Esterei realizando nos próximos 30 dias a iniciar por hoje, uma enquete para ver a intenção de votos do eleitor leonense. 
Para isso vou fazer alguns esclarecimentos aqui, para evitar qualquer tipo de discussão ou mesmo de ameaça, como feito com o Prof. Joaquim Dias, quando fez coisa parecida.
Aqui vão:

1 - Diferença entre enquete e pesquisa eleitoral:. Alguns vão perguntar se há diferença entre as duas. Posso afirmar que sim. Pesquisa Eleitoral é o que se pode afirmar como sendo coleta de Opinião Pública com metodologia científica. Obrigatoriamente realizada com o devido rigor técnico, por uma empresa especializada, sob a responsabilidade técnica profissional de um estatístico devidamente registrado no Conselho Regional de Estatística, que poderá assiná-la. Assim, deverá ser Registrada, juntamente ao TSE.  
Já a Enquete ou Sondagem é um mero levantamento de opinião, sem qualquer rigor técnico ou método científico, realizado fora do período fixado na Resolução do TSE do pleito eleitoral. 
Segundo a Resolução n.° 22.623 do TSE, apenas as pesquisas de opinião pública precisam ser registradas e seguir as normas estabelecidas pela Lei 9.504/97. Esse ano elas estão liberadas. Antes de 2008, as enquetes deviam seguir as mesmas normas estabelecidas na lei eleitoral para serem divulgadas. Para as eleições desse ano, elas apenas precisam identificar que não se tratam de pesquisa eleitoral. 
2 - Porque agora e não antes? Este é o melhor momento para fazer uma enquete porque os partidos estão praticamente com seus candidatos definidos. Antes, haveria o problema de estar muito longe da eleição; se fizesse depois, poderia ser acusado de influenciá-la. Por isso ela começa agora e termina em 26 de abril. Serão trinta dias, portanto, de enquete.
3 - O editor pode manipular a enquete? A resposta para isso é não. Está sendo usada a plataforma do Blogger, que não permite o editor interferir no voto do internauta, não podendo assim modificá-lo de maneira alguma.
4 - O editor pode ser influenciado por algum partido político na coleta de votos, por exemplo? Não. Não haverá pedido de voto para nenhum candidato ou partido e, independente do resultado da enquete, ela ficará até o dia previsto. O editor não está autorizado a pedir voto, nem em postagens, nem em comentários. Apenas os leitores poderão comentar a enquete.
5 - Qual a metodologia utilizada? A metodologia a ser usada é a da plataforma BLOGGER. Cada leitor poderá votar uma única vez em seu candidato preferido. O número do IP ficará registrado no sistema, não podendo esse leitor fazer uso de voto mais de uma vez. 
Os nomes que farão parte da enquete serão apenas um por partido, sendo os principais nomes. Serão colocados em ordem alfabética para evitar qualquer tipo de favorecimento.
Serão colocados os seguintes nomes: Edson Ramalho (PSDB); Elmar Nachtigal Manke - Gringo (PTB); Juliano Vergara (PSOL); Luiz Fernando Da Silva -  Luizinho (PP) ; Mauro Nolasco (PT); Paulo Ávila (PMDB); e Vilmar Motta Schimitt (PDT); nessa ordem. Serão colocados ainda a opção BRANCO/NULO e outros.
6 - Leitores de outras localidades poderão votar na enquete? Infelizmente sim. Isso não é possível controlar pela plataforma do Blogger. Mas peço encarecidamente que leitores que não votam no município do Capão do Leão, não façam uso da enquete. Sejam honenstos uma vez na vida.
7 - Onde ficará a enquete? Ficará acima, no canto direito da sua tela. Bem acima de apoiadores culturais.
8 - Conclusão: Primeiro quero esclarecer veementemente que não se trata de pesquisa eleitoral, mas sim de enquete (ver artigo 15 da Res. 22.623 TSE), não tendo, portanto, nenhum valor científico, apenas sociológico.
E por favor, não me ofendam. Meçam as palavras antes de dizerem qualquer coisa. Usem o jeito certo de fazer as coisas. As ofensas não irão resolver, muito menos me amedrontar. Use os meios certos se quiser ter algum êxito.

Fonte de pesquisa: TSE; Gazeta do Povo; Revista Jus Navigandi; JurisWay.

Comentários