Estamos no futuro?

Todos são sabedores que o município do Capão do Leão estará completando 30 anos da emancipação no próximo dia 3 de maio. Isso é do conhecimento de todos.
No entanto, não é do aniversário do município que eu quero escrever. Mas sim sobre  realidade de nosso município. Enquanto a Prefeitura se esforça para colocar na imprensa que estamos vivendo um futuro, como se houvesse muita prosperidade por aqui, a cidade está tirada às traças. Vejam algumas realidades:

Podem até não acreditarem mas isso é uma parada de ônibus da linha. E pasmem fica bem no centro da cidade, numa rua bastante movimentada, bem próximo à Avenida Narciso Silva. 
Esses dias havia uma professora sentada esperando o ônibus, quando do nada ela me disse que tinha que se levantar, pois do jeito que estava o motorista poderia não a ver e não parar.
Parece engraçado, mas não é. É lamentável apenas isso. São quase dois metros de relva pura.
Por esta próxima imagem podemos ver o estado que se econtra a Rua Edmundo Peres. De vez em quando até passam a patrola, mas apenas no meio da rua, pois é por onde passam os ônibus.
E isso que se trata de uma ruaa bastante movimentada, tanto de ônibus, como veículos de passeio. Mas parece que a Prefeitura  não vê isso. Deixou no abandono. E fora a iluninação precária.
O dono daquela casa deve estar apavorado, porque desse mato já saiu até ratazana. É lamentável. Apenas posso dizer isso.
Imagem; Castro Decorações.

Bom, essa imagem não é minha, mas acho que um monte de gente já deve ter visto.
É de uma amiga que compartilhou no Facebook e pedindo que a Prefeitura tome alguma providência.
Essa "floresta" fica dentro do perímetro urbano, mais especificamente no bairro Jardim América, em frente a residência dessa pessoa.
Acho que a Prefeitura não limpou o local ainda porque está esperando a autorização do IBAMA ou da FEPAM, porque segundo a moradora está cheio de animais silvestres, como ratos e cobras.

Opinião: Posto essas coisas apenas para lembrar a população que o futuro que a nossa administração almeja está difícil de alcançar.
Eu não sou contra a Prefeitura fazer propaganda. Sou contra as inverdades. Quem lê jornal sabe bem do que estou falando. A realidade ali mostrada é bem distinta da que se vê nas ruas. No jornal vivemos no FUTURO, enquanto que na realidade ainda nem saimos da IDADE MÉDIA.

Comentários