EDITORIAL: Por uma campanha limpa e mais barata já!

Por Daniel Kieling
Presidente da Juventude do PMDB-RS

Já se passam alguns dias do início de um importante momento da vida de todo brasileiro, escolher quem vai governar e quem vai fiscalizar as ações dos governantes em nossas cidades. Momento pelo qual nosso país passou há dois anos atrás. E as alternativas que temos para conhecer quem serão nossos escolhidos para o voto pessoal de cada um, estão todas na campanha eleitoral.
Quero falar um pouco da campanha, pois o comportamento de mandatários do poder executivo e do legislativo, muito é pautado, pela forma como posicionam, realizam e arrecadam recursos nesse período eleitoral que vivemos. Se a campanha tem recursos demais, se você um candidato se destacar sobre os outros, se ele polui o meio ambiente, se ele pratica a poluição visual, se ele abusa do poder do dinheiro com cabos eleitorais pagos, kombis, equipes de rua formadas por miseráveis que sem outra alternativa se sujeitam a este trabalho por cento e cinqüenta reais por semana, muito cuidado! Não há milagre eleitoral, dinheiro sem interesses ninguém dá para ninguém, chega de fazer o jogo da mídia e achar tudo feio, sujo, a verdade é que quem financia campanhas como essas tem seus interesses.
Se dependesse de mim todos os recursos visuais de campanha seriam banidos, isto acabaria com a eleição de "famosos"com tanta facilidade, acabaria com o abuso de poder econômico na pintura de todo e qualquer muro nas cidades, sou a favor da proibição total desses cavaletes que geram um lixo anti-ecológico, custam muito caro, e sujam a cidade, atrapalhando o trânsito.
Mas isso não basta, também é preciso multar todo candidato que tiver uma kombi ou um grupo de "mortos de fome" entregando santinhos pelos bairros, talvez fosse importante cassar a candidatura de todos que adotarem esta prática, seria muito bom ver os candidatos ao invés de dando belos discursos em jantas partidárias, nas ruas, apertando a mão das pessoas, e discutindo o futuro da cidade e do país com as pessoas, do mais simples morador, da menor cidade até o empresário da Capital, todos seriam tratados com mais igualdade, e mais do que isso, quem trabalhasse para um candidato com todas essas proibições o faria por convicção, por acreditar em alguma ideia ou projeto.
Talvez ler este texto escrito por alguém que pratica política todos os dias da vida pareça estranho, mas na verdade sou tão descrente desse modelo velho e ultrapassado de eleição de representantes quanto qualquer cidadão comum, me irrita ver nas vilas, líderes comunitários salafrários cobrando exorbitâncias por apoios eleitorais, as custas de um povo sofrido, que acha que os políticos são corruptos, quando a corrupção começa no líder da comunidade dele. Vereadores que cobram de deputados para apoiar candidaturas a deputado estadual e federal, prefeitos e vereadores que querem ajudas financeiras de partidos, deputados, senadores, candidatos a governador, até quando a campanha eleitoral será suja? Suja na cooptação por apoios, suja com muros, com placas, com cavaletes, com materiais poluidores, até quando a sujeira será norteadora de eleições!
Isso só mudará quando você eleitor mudar a forma como escolhe seus candidatos, não participar, não prestar atenção, dizer que é contra a política não resolve isto, o que resolve é escolher não o candidato mais bonito, não o candidato que vai ganhar, não o candidato que tem mais propaganda espalhada, e sim escolher aqueles que não escrevem ao vento que vão defender "saúde, segurança e educação"comece a mudar seus hábitos de votar agora em 2012! Cada vez que ver uma kombi de "mortos-de-fome"anote o nome do candidato e não vote nele! Vote em que tem e defende boas idéias, pesquise a internet é sua aliada! Vamos juntos mudar a política da nossa cidade! Vamos juntos para mudar o Brasil

Comentários