Pais e alunos reclamam da precariedade do transporte escolar

Superlotação, veículos em péssimas condições de trafegabilidade, imprudência, alta velocidade, e até uma agressão. Muitas foram as reclamações de pais e alunos usuários do transporte escolar de nosso município, em audiência pública realizada ontem na Câmara de Vereadores.
Muitos pais estão preocupados com segurança de seus filhos; reclamam que falta fiscalização, que muitos motoristas não cumprem o horário, o que aumenta a angustia dos pais a cada fim de tarde, pois não sabem o que pode ter ocorrido. Denunciaram ainda que um veículo que transportava alunos teria perdido umas das rodas traseiras, em um incidente que poderia ter colocado em risco a vida de vários estudantes. Pediram solução ao Sec. de Educação.

Palavra de Gelsimar: para o Secretário de Educação do município, Sr. Gelsimar Lourenson, muitas das reclamações não eram novidades. Disse que havia tomado algumas providências a pedido dos próprios pais. 
Sec. de Educação dando explicações
Salientou ainda que a cada final de ano letivo faz um levantamento aproximado de alunos e rotas de transporte e, com base nisso é feito a licitação do transporte escolar. 
- O Departamento de Licitação faz toda exigência legal, como laudo de inspeção veicular, cintos de segurança, tacógrafo, lista de veículos, listagens de motoristas com curso. No ato da confecção do contrato, todas essas exigências devem ser apresentadas. - disse o Secretário.
Também lembrou que existe mais vagas do que números de carteiras, que a superlotação denunciada se dá por outros fatores, não por falta de assentos. Por fim, pediu apoio dos pais no que tange a segurança dos filhos, principalmente no diz respeito às janelas, que muitos alunos ficam com metade do corpo e fora brincando e mexendo com as pessoas que estão rua.

Comentários