Em dia de paralisação nacional, movimento foi fraco

Foi o dia de parar o País. Centrais Sindicais, trabalhadores e até parte do comércio aderiram a essa paralisação.
Manifestantes na frente da SBS
Fto: Eder Rosa
Em todo o País se estima que 70% do comércio fechou as portas. Muitas cidades ficaram praticamente sem transporte público. 
No entanto, o que era para ser um dia de paralisação e protestos se tornou em um feriado forçado. As manifestações não tiveram a adesão que todos esperavam. Muita gente preferiu ficar em casa. Por isso o que se viu foi uma cidade vazia, quase sem movimento.
No Capão do Leão o movimento até passaria em branco se não fosse um grupo de manifestantes madrugar na frente da empresa SBS Engenharia. O ato tinha como objetivo forçar a empresa a liberar seus funcionários para que também pudessem aderir a paralisação. Fora isso pouco aconteceu.
Municipários
A paralisação que estava sendo proposta pelo Sindicato dos Municipários se esvairou por causa de um decreto do Prefeito Municipal que suspendeu todas as atividades administrativas e escolares do dia 11. Por isso muitos servidores decidiram não participar.
Porém um pequeno grupo foi à sede do Sindicato para tratar de assuntos ligados à categoria.
Enquanto isso na cidade vizinha de Pelotas, um ônibus da empresa Bosembecker foi apedrejado na manhã de hoje, num ato de vandalismo, deixando uma pessoa ferida. O ônibus fazia a linha Pelotas/Capão do Leão.
No mais, um feriado para descansar e ficar com a família. 



Comentários