E o que esperar desse 2014

O ano novo começou, e com ele, se renovam nossas esperanças de um futuro melhor, de mais paz, amor e prosperidade. Com ele as promessas e os desejos se renovam. E nesse 2014 as coisas não poderiam ser diferentes.
E 2014 não será um ano comum, será um ano atípico, corrido e curto. Como para a maioria das pessoas o ano só começa após o carnaval, e como a festa do povo é apenas em março, então teremos um retardo no "início do ano". Depois em junho e julho já temos Copa do Mundo e em outubro, eleições gerais. E o que esperar desse ano tão diferente?
***
Infelizmente, nós leonenses, não temos muito o esperar. Na virada do ano, a assessoria da prefeitura divulgou uma nota comemorando "os feitos" de 2013 e com a esperança de um 2014 ainda melhor! Comemorar 2013? O que tivemos de tão especial no ano passado, para que possamos nos regozijar tanto? Quase nada! 2013 foi um ano marcado por protestos em várias partes da cidade, onde a comunidade exigia melhorias, veio a tona várias irregularidades de políticos locais, CPI dos Livros, CPI dos Táxis, ruas abandonadas, alagamentos em vários bairros, sujeira pra tudo que é lado, prédio do novo pronto atendimento se deteriorando, sem falar na Festa da Melancia e no Levante, maiores eventos da cidade que foram cancelados por falta de recursos. 
Agora pergunto: foi um ano bom? Eu respondo: Não. Não foi um ano tão bom, ao ponto de se soltar foguete, como quiseram nos vender na virada.
E desse ano o que podemos esperar para a nossa querida cidade? As perspectivas são boas, mas ainda não para comemorar. Conforme informações passadas pela administração teremos em janeiro a inauguração do INSS local; ainda a inauguração do PS para março. Estamos na expectativa ainda de ver mais algumas ruas da cidade calçada; segundo o prefeito já tem dinheiro garantido para asfaltar duas ruas. É pouco, mas já é alguma coisa! E fora isso, o município está sendo o destino de muitas empresas, em virtude da sua estratégica localização. Temos que estar preparados para o aumento da demanda, tanto de mão-de-obra, água e energia.
Nesses dois últimos quesitos é que está o pior problema do município. A a população sofre desde a virada de ano com a falta de água e quedas de energia elétrica. Isso são resultados de sucateamento, pouco investimento e falta de políticas públicas voltada para o setor. E nem vamos falar de transporte público, o setor mais atrasado do nosso município.
E no cenário político será que teremos novidades? Talvez sim; a CPI dos Táxis indiciou muita gente graúda da atual administração, incluindo o prefeito e o ex-prefeito. Será que vai dar em alguma coisa? Fora isso ainda temos a denúncia por compras de votos feita pela Coligação PT/PTB contra Claudio e Ramalho, que pode trazer novidades na política local. Porém, com as reviravoltas ocorridas no caso de São José do Norte, essa questão perdeu um pouco de força por aqui, e ninguém mais fala no assunto. É esperar para ver!
Talvez tenhamos um ano atípico, mas espero que não seja apenas por eventos de nível nacional, mas sim que haja mudanças por aqui. E espero, com sinceridade, que o prefeito possa cumprir todas as suas promessas de campanha e de posse, principalmente a de fazer uma limpa nos CC's. 

Comentários