Nova regra pode diminuir número de candidatos a vereador em 2016

Alguém lembra quantos candidatos a vereador teve Capão do Leão em 2012? Quantas pessoas passaram em suas casas pedindo voto? Não? O DL vai refrescar a memória do leitor: 104 candidatos. Isso mesmo, foram 104 opções para o eleitor leonense escolher.
Isso se deu porque havia muitos partidos e coligações proporcionais e também pelo aumento de vagas na Câmara.
No Capão do Leão são 11 vagas, então cada partido tem direito a colocar 17 candidatos, sendo 30% no mínimo reservado para mulheres, ou seja, 6 candidatas. Claro, que esse número pode variar, já que nenhum partido é obrigado a preencher todas as vagas. Mas o número mínimo de mulher tem que ser mantido, por exemplo, se o partido coloca 2, um tem que ser do sexo feminino. Com as coligações proporcionais, isso era facilmente resolvido, juntava-se dois ou mais partidos e somavam todos os candidatos e os 30% era do total, não por partido. Além do mais, nas coligações poderia ser colocado o dobro de candidatos do número de vagas, ou seja, 22. Isso permitia que partidos menores pudessem se juntar e tentar juntos uma vaga na Câmara, pois somava-se o voto de todos os candidatos e o mais votado poderia ser eleito, se alcançasse o coeficiente eleitoral.
Mas o que é coeficiente eleitoral? É soma dos votos válidos dividido pelo número de vagas. Um partido ou coligação para ter um vereador eleito tem que alcançar esse número mínimo. Por exemplo, pegando os dados de 2012: Capão do Leão teve 15586 comparecentes. Divide isso por 11 que é o número de vagas na Câmara dá o coeficiente, que foi 1417 votos. Quem não alcançou isso não teve vereador eleito. Foi o caso da coligação PSB/PP/PPS, na eleição de 2012.
Porém essa situação pode piorar para partidos menos expressivos, com pouca representação. O Senado aprovou, ainda tem que passar pela Câmara, o fim das coligações proporcionais. Com isso, fica mais difícil alcançar o coeficiente, para o partido que não conseguir fechar o número máximo de candidatos. Imagina a hipótese de um determinado partido ter apenas 5 candidatos, sendo que dois tem que ser mulher que, na maioria das vezes, infelizmente, é apenas para cumprir a lei, como fazer para atingir o coeficiente? Fica difícil! 
Por isso, talvez não valha a pena concorrer em um partido que não consiga fechar o número, porque pode não alcançar o coeficiente. Se um partido tiver os mesmos 5 candidatos acima, cada um terá que fazer uma média de 300 votos. Pode parecer pouco, mas é muito.
A regra talvez torne mais seletiva a eleição, colocando como candidatos, talvez, os melhores pares de cada partido, tornando as convenções uma verdadeira prévia das eleições. Partidos como PDT, PTB, PMDB e PT, estão tranquilos, deverão ter números de candidatos suficiente e com certeza elegerão vereadores. O mesmo não se pode dizer de PSDB, PSB, PP, PPS, PSOL, PSC, PRB e DEM. Esses é bem provável que fiquem de fora da Câmara mais uma vez. Ou alguém vai surpreender?

Comentários