Municípios paralisam amanhã

Prefeituras gaúchas realizam paralisação estadual para defender reforma no Pacto Federativo. Segundo a Famurs 470 municípios aderiram a paralisação.

Em virtude da atual conjuntura do Pacto Federativo, as prefeituras gaúchas protestam no próximo dia 25 de setembro. O Movimento do Bolo, alusão à pequena fatia dos municípios na divisão do bolo tributário, deverá chamar a atenção da sociedade sobre a grave crise financeira enfrentada pelas prefeituras. Apenas 18% do montante dos recursos arrecadados com impostos retornam aos municípios, local onde moram as pessoas, os problemas aparecem e precisam ser resolvidos. A União fica com a maior fatia, 57%, enquanto os Estados recebem 25% do bolo. 
O movimento, segundo a Famurs não é contra os governos federal e estadual, mas em favor dos municípios. A mobilização defende o novo Pacto Federativo, necessário para promover a distribuição justa do bolo tributário. 
Para protestar, as prefeituras deverão paralisar o atendimento, decretando ponto facultativo parcial ou integral, mantendo apenas os serviços essenciais. A mobilização deverá seguir a orientação regional, priorizando o transporte de servidores até os pontos de bloqueio de rodovias, federais ou estaduais. A passagem de ambulâncias e carros da área da saúde deverá ser permitida. 

Em Capão do Leão apenas serviços essenciais funcionarão
De acordo com o Prefeito Cláudio Vitória, apenas serviços essenciais como saúde e coleta de lixo devem funcionar. No restante, foi decretado ponto facultativo na administração pública municipal para essa sexta-feira, 25 de setembro.

Comentários