Na terra da pedra, políticos se contentam com saibro

Segundo o discurso de vereador uma vez na sessão da Câmara, onde justificava a ida de um velho político para seu partido, disse que o povo de Capão do Leão estava acostumado com o arroz com feijão, e que esse político viria para suprir isso.
Confesso que fiquei pensando a que aquele ilustre edil se referia quando disse que os leonenses queriam apenas arroz com feijão
Vendo algumas postagens em redes sociais nos últimos dias e até uma notícia no saite oficial do município, pude perceber o porquê da colocação: políticos e agentes públicos comemorando a colocação de saibro em algumas ruas do município. Mas ruas estavam intrafegáveis!, vai justificar um; melhor saibro que andar dentro dos buracos!, vai bramir outro. Não estou dizendo que não se deva colocar saibro ou arrumar ruas; apenas acho um exagero comemorar, como se isso fosse a última tecnologia em termos de aterramento ou calçamento.
Capão do Leão coloca dinheiro fora com compra e colocação de saibro nas ruas. É só andar pelas vias onde passa o transporte público para se dar conta disso: a prefeitura passa a patrola, coloca saibro, vem a chuva e tira tudo; aí o processo se repete de novo, várias vezes. É ou não é colocar dinheiro fora?
Na terra da pedra, mais de 80% das vias são de chão
Foto tirada do saite Capão do Leão História e Cultura
Mas o que mais incomoda a população leonense é saber que está em cima de um dos maiores blocos de pedra do País e ter apenas 12% de vias pavimentadas (dados do IBGE de 2010). Isso mesmo, 12 %! Esses dados são de 2010, mas pouca coisa de lá para cá mudou. Cidades menores na região tem mais ruas  calçadas, proporcionalmente, que Capão do Leão.
O saibro não é calçamento! Não pode ser usado como tal. Não adianta a Prefeitura dizer que comprou 3 mil m³ de saibro, se daqui a 3 meses terá que comprar de novo, porque veio a chuva e levou tudo. Invés disso, deveria investir em sistemas de calçamentos, com pedra, bloquetes ou qualquer outra coisa que dê menos manutenção e evite gastos desnecessários.
E claro, não dá para comemorar a colocação de saibro numa rua, porque isso não é um investimento muito inteligente, pois vai durar até a próxima chuva e terá que refazer tudo de novo. E o povo do Capão do Leão quer mais que feijão com arroz, queremos bife e salada também! 

Comentários