Em 2016, Capão do Leão poderá ter seis candidatos

Pouco menos de um ano para a eleição municipal, que ocorrerá no dia 02 de outubro de 2016, a política leonense ferve nos bastidores. E a movimentação maior é claro são para as candidaturas para a majoritária. Partidos e candidatos trabalham firmes para costurar ou manter as alianças partidárias.
Pelo andar da carruagem, diferente do que ocorreu em 2012, onde tivemos apenas três chapas concorrendo ao Paço Municipal, ano que vem poderemos ter seis concorrentes.
Pelo menos é o que se pode tirar do cenário atual, que pode mudar até as convenções antes do pleito. Alguns candidatos estão definidos, como são os casos de Schmitt (PMDB), Mauro Nolasco (PT) e Marcos Silveira (PSC). Pelo recém criado REDE deve vir Jara Silveira; pelo PDT, Nazi Medeiros. Quanto a esses dois a decisão ainda não está "sacramentada", mas devem ser confirmadas até o início de 2016.
Ontem, em reunião, o PSB decidiu que também terá candidato para a majoritária, independentemente da composição dos outros partidos. A legenda deverá confirmar o nome do pré-candidato nas próximas reuniões.   
Com o lançamento da pré-candidatura do PSB, o número de candidatos à majoritária chega a meia dúzia. Esse número dificilmente diminuirá, mas poderá aumentar. Isso porque há uma ala do PTB descontentes com a coligação com o PT, o que certamente mudaria o rumo da eleição de 2016. Aguardemos!

Schmitt não está tão certo
A candidatura de Schmitt é dada como certa, mas isso porque quando se filiou ao PMDB, tanto ele, como o Partido já tinham  essa ideia. 
Porém, essa candidatura não pode ser dada como tão certa assim. Schmitt está sofrendo um processo na Justiça por Improbidade Administrativa e corre o risco de ter seus direitos políticos cassados mais uma vez e perder o direito de concorrer, o que não seria inédito, já que em 2012, foi cassada a sua candidatura faltando um mês para a eleição.
O PMDB não tem plano "B" para Schmitt, pois acredita na sua absolvição. Mas o ex-prefeito já foi condenado em primeira instância e cabe o Tribunal de Justiça decidir se ele poderá concorrer ou não. 

Comentários