PDT apoiando Schmitt?

É notório que quando saiu do PDT e rumou para o PMDB, o ex-prefeito Schmitt carregou consigo muitos correligionários da atual administração. 
Isso ficou escancarado na última reunião de filiação do PMDB que ocorreu na semana passada no bairro Jardim América. Muitos ex-pedetistas, que até bem pouco tempo ocupavam cargos de confiança na atual administração estavam lá para aplaudir Schmitt. A pergunta que ficou no ar é se estavam lá porque gostam e apoiam o ex-prefeito, ou se apenas se trata de uma questão de oportunidade. Isso porque viram a barca afundar e resolveram pular fora do "PDTitanic".
Mas isso ainda não é o fim dos tempos. Porque o que vimos na política leonense, nesses mais de 30 anos, é a política dos mesmos. Políticos têm trocado de partidos ao longo desses anos, ou para se perpetuar no poder ou para manter posições na administração. É só pegar a vida regressa dos velhos políticos leonenses. Muda-se a merda, mantêm-se as moscas. Tudo pelo poder! Ou por cargos?
E com tanta gente assim saindo do PDT, será que o partido tem força para tentar um quinto mandato em Capão do Leão? Na rádio corredor e no submundo da política leonense já se fala em possível coligação do PDT com o PMDB. Alguns juram que são só boatos. Mas quem diz afirma com tanta certeza, que faz até crer que pode ser verdade.
Aliás, essa situação ficou mais conturbada depois que, na mesma reunião da semana passada, um integrante do Diretório do Partido Trabalhista Brasileiro e ocupante de cargo de confiança, deu um discurso um tanto esquisito e inusitado, dizendo, entre outras coisas, "que o PMDB hoje é o maior partido de Capão do Leão". Talvez a grande possibilidade de eleição do ex-colega de partido tenha afetado os neurônios desse político, que ao longo dos anos também tem andado em zigue-zague. Como dizia um amigo lá de fora "são uns carguistas de carteirinha".
Enquanto isso, o leonense fica com uma cara de tacho, sendo governado pelo mesmo clã político desde 1982.

Comentários