Capão do Leão piora no Índice de Desenvolvimento Municipal

A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro publica todos os anos o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM).
O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal varia de 0 a 1: quanto mais próximo de 1, melhor é o desenvolvimento da cidade. A nota é calculada segundo a análise de três conjuntos de indicadores. Em Educação, a federação analisa o número de matrículas na educação infantil, a proporção de estudantes que abandonam o ensino fundamental, além da distorção idade-série, o número de professores com ensino superior, a média de aulas diárias e o resultado do Ideb no ensino fundamental. Já em Emprego e Renda, o índice leva em conta o quanto a cidade gera de empregos formais, sua capacidade de absorver a mão de obra local, quanto de renda formal é gerada, os salários médios e a desigualdade social. O índice de Saúde é calculado, por sua vez, com base no número de consultas pré-natal, óbitos por causas mal definidas, óbitos infantis por causas evitáveis e número de internações sensíveis à atenção básica (ISAB).
O estudo tem como ano base 2013. Quanto mais próximo de 1, maior é desenvolvimento. Capão do Leão tem nota de 0,5816.
Pelo estudo, notas acima de 0,8 é considerado alto desenvolvimento; de 0,6 a 0,8, desenvolvimento moderado; de 0,4 a 0,6, desenvolvimento regular; e abaixo de 0,4, baixo desenvolvimento. O município está, portanto, com desenvolvimento regular, abaixo de 0,6. Essa é a pior nota dos últimos cinco levantamentos, sendo que de 2009 a 2012, o município mantinha médias acima de 0,6. E essa nota só não é pior que a da primeira análise, efetuada em 2005, quando foi 0,5714.
Esse número dá ao Capão do Leão a honrosa posição de 479º, entre os 491 municípios gaúchos relacionados no levantamento. Aliás, na Zona Sul do Estado está atrás de municípios como Pedro Osório (0,6 e 474º), Arroio do Padre (0,6238 e 455º), Piratini (0,6244 e 453º), Cerrito (0,6344 e 441º), Turuçu (0,6393 e 430º), Herval (0,6495 e 407º) e Chui, (0,6935 e 320º). Todos esses municípios são menores que Capão do Leão. Na Zona Sul o único que fica atrás é o município de Pedras Altas, com índice 0,5620 e posição 485.
O pior indicador, que sem sombra de dúvida derrubou a nota leonense, foi o quesito Emprego e Renda. O índice foi pífios 0,3999.  O melhor avaliado foi a Saúde com 0,7093, enquanto Educação fico em 0,6356.

Confira os gráficos:



Comentários