Vereadores desrespeitam a comunidade

Vereadores de Capão do Leão protagonizaram uma verdadeira sessão da vergonha na reunião ordinária da última terça-feira, dia 17.
A sessão ordinária ia bem até entrar em discussão o Projeto de Lei 025/16 de autoria do Poder Executivo, que pedia a criação de mais cargos na administração municipal. Representando o Sindicato dos Municipários, o seu presidente, onde lhe foi dada a palavra, opinou pela desnecessidade de tal projeto e defendia uma contratação emergencial, tendo em vista que alguns servidores estavam de licença e poderiam retornar.
Alguns vereadores concordaram, outros não.
No entanto, a situação fugiu do controle depois que a discussão foi levada para a seara política e desencadeou um grande bate-boca entre os vereadores Marco Aurélio (PT) que estava presidindo a reunião naquele dia e Chiquinho Silveira e Fernando Enfermeiro, ambos do REDE. 
A situação piorou quando Fernando citou seu pré-candidato como único com coragem de enfrentar a situação do funcionalismo público municipal. Daí em diante a situação se perdeu de vez e as ofensas foram inclusive para o lado pessoal. Em um dos momentos mais críticos, Marco Aurélio disse que quem "manda na 'Câmara' era ele" e com ele "o buraco é mais embaixo", chamando os vereadores do REDE de demagogos, dizendo que Chiquinho ficava de conversinha aqui e ali, e ordenando que cortasse o microfone do vereador. Este respondeu a altura chamando o petista de ditador, que a situação em si era constrangedora e que tirar a palavra de um vereador era atitude extrema, que o presidente em exercício não poderia antecipar o pleito.
A situação parecia ficar normalizada quando nova discussão começou, por volta das duas horas e sete minuto, de tempo da sessão. E as ofensas entre os nem tão nobres edis ficaram ainda piores, com ofensas de cunho estritamente pessoais, com ofensas a família e a fé dos políticos. Vereador Marco Aurélio chamou vereador Fernando de demagogo, em cima do muro e o acusou de ter trocado de família, e ainda mandou que criasse vergonha na cara. Fernando, por sua vez, disse que Marco envergonhava a sua igreja e sua família, que era um prepotente e arrogante. E o acusou ainda de quebra de decoro por ter passado por cima do Regimento Interno da Casa.  
Toda essa situação está gravada e disponível na internet, no canal da Câmara no YouTube. Quem quiser assistir o link está aqui https://www.youtube.com/watch?v=1SLqwm625-Q. As discussões começam a partir do tempo 1h28min e se estendem até o final.

Opinião do editor: lamentável a situação constrangedora ocorrida na Casa do Povo na última terça-feira. Volta e meia a Casa é palco de discussões e bate-boca. No entanto, em nível tão baixo, creio que esta seja a primeira vez.
Vereadores reclamam que a população critica seu trabalho, principalmente nas redes sociais, queixam-se da baixa audiência nas reuniões plenárias, mas vejam o que fazem. Envergonham a comunidade leonense, envergonham àquelas pessoas que depositaram o seu voto de confiança em seu trabalho.
Infelizmente algumas pessoas não estão preparadas para exercer uma função tão nobre e tão importante para um município e para uma comunidade como a vereança. 
O cargo de vereador não é um brinquedo, um passatempo ou um "bico" para ser tratado desse jeito. Tem que ser levado a sério. O vereador é uma autoridade e como tal se deve portar.
Espera-se o mínimo desses vereadores é que usem a Tribuna no dia de hoje para fazer um pedido de desculpas para a comunidade que tanto envergonharam na terça.

Comentários