Pensamentos, Prosas e Poesias, por Michele Macarthe

Observo as vezes o tempo
Por linhas detalhadas,
Sinto vontade de correr
Devemos seguir adiante,
Num revolto pensamento
É sina de quem vive,
Nossas vidas são declínios
De memórias borradas,
Mas como esquecer...
Como negar o que se viveu,
Como partir sem deixar um adeus,
E de todas as loucuras,
Mesmo que se passe mil anos
Não se pode ocultar o caminho,
Mas, nunca deixarei para trás…
A minha alma, mesmo que roubem,
A minha história…
Nunca esquecerei,
E alargando  me do opróbrio…
De minha pouca e pobre sorte,
Seguirei até o fim..

_____________________________________________

Comentários